segunda-feira, 1 de março de 2010

Desligaram o ventilador!

Pois é, agora já nem sequer estamos ligados à máquina! Isto de jogar uma final todas as semanas haveria de ter o seu custo. O «Penta» (seria o segundo da nossa história!) fica apenas preso pelo ‘matematicamente possível’!
Como o jogo de ontem foi mau de mais, o texto de hoje é mais uma reflexão do que uma crónica sobre o Sporting-FC Porto. O clássico poderá não ter marcado apenas o fim da ilusão do título, pois é cada vez mais evidente que o ‘FC Porto de Jesualdo Ferreira’ também se aproxima do fim. Um ciclo que talvez devesse ter terminado aquando da saída de Lucho Gonzalez e Lisandro Lopez (dois jogadores que interpretavam na perfeição este modelo de jogo e os dois maiores símbolos do 'FC Porto de Jesualdo'), mas que a SAD do FC Porto resolveu prolongar, renovando (de forma justíssima, reconheçamos!) o contrato de Jesualdo Ferreira. No entanto, também deveremos reconhecer que este ano o Professor não dispôs de tão bons intérpretes como nas épocas do «Tetra». A vitalidade financeira da SAD custou-nos o «Penta»!
Aliás, Jesualdo Ferreira deveria esclarecer os adeptos – até para sua própria defesa – sobre as opções de contratar os ‘Guaríns’ e os ‘Marianos’ do plantel do FC Porto. O miúdo Sérgio Oliveira tem mais futebol do que muitos graúdos que por ali andam. Será que esses jogadores foram escolhas do Professor ou foram-lhe impingidos pela SAD?
Temos que rever aquela política de contratações que privilegia sul-americanos de valor duvidoso. É preciso olhar para a história: o FC Porto foi duas vezes campeão da Europa com plantéis formados maioritariamente por jogadores portugueses (alguns das escolas do clube) e estrangeiros (poucos!) contratados na nossa Liga e que conheciam o futebol europeu.
Agora, mesmo com a época parcialmente perdida (o «Penta» e o acesso à ‘Champions’ eram as grandes prioridades), o FC Porto tem que provar que consegue manter a mesma cadência, no que a conquista de títulos diz respeito, de épocas anteriores. Ainda há 3 competições para jogar: Liga dos Campeões, Taça da Liga e Taça de Portugal.
Positivo (+):
- a entrega e inconformismo de Falcão;
Negativo (-):
- a postura algo burguesa do FC Porto (foram os «tetracampeões» que entraram em campo ou foram os aspirantes ao «Penta»?);
- Jesualdo Ferreira, que continua a confiar em jogadores sem classe para representar o FC Porto (será apenas por serem bons rapazes e aplicados nos treinos?);
- a indiferença de Raúl Meireles (num momento delicado da época, o nº 3 na camisola justificava outra atitude!);
- não foi um dia bom para os desequilibradores Varela e Rúben Micael;

5 comentários:

Deus...anteriormente conhecido como... disse...

Juntando a isto tudo, o facto de o Sporting tb poder jogar sem qualquer tipo de pressão já que as contas do titulo estão arrumadas para a equipa.
Acredito que o Sporting terá uma palavra a dizer sobre quem irá conquistar o titulo esta época, principalmente na sua deslocação ao reduto encornado.
De resto pouca atitude, um bocado de falta de sorte (tudo que era ressalto ia parar ao pés dos lagartos e não porque eram mais rápidos a reagir como disse o palhaço do comentador, mas sim porque a estrelinha da sorte brilhou para o seu lado), mas sobretudo um desnorte que não se compreende, com o terceiro golo a ser o exemplo vivo desse mesmo desnorte.

The Blue One disse...

Caro Amigo, eu já tinha avisado desde o meio da Temporada anterior que este cenário poderia ser uma realidade caso o Dragão não mudasse o seu rumo e se reforçasse verdadeiramente e não para a Comissão.

Custa-me ver o Ulkra, Castro e Tengarinha a brilharem no Olhanenses e ter no Porto toscos como o Mariano, Guarin, Tomás Costa, "aleijados" como o Valeri que vieram para o "SPA" para recuperar e Prediger que veio substituir o cliente habitual do Mac Donald Bollati.

Foram muitos erros que agora custaram um Penta ao Dragão. Mas mesmo assim o FC Porto ainda pode ganhar a Taça de Portugal, ir bem longe na Liga dos Campeões onde não tem nada a perder e tudo a ganhar.

Deixei a Taça dos Treinos de lado porque aquilo é uma bruta de palhaçada para agradar ao Benfica. Se o FC Porto a ganhar que a atire ao Rio Tejo aquando da sua viagem de regresso ao Porto.

Vamos a ver quem ganha o campeonato. Eu quero que seja o Braga, não por causa da rivalidade nem pelo facto de haver muitos Benfiquistas que não sabem ganhar e muito menos perder (a estes dou o desprezo total), mas sim porque o Braga merece ver o seu esforço compensado apesar de uns certos "tipos" o terem tentado tramar ao suspenderem o seu Jogador Vandinho.

E o mais engraçado é que o Benfica vai ficar sem pilhas ainda antes do fim da temporada e ainda tem de receber o Braga, o Sporting e visitar o Dragão...

Perder o Penta não é o Fim do Mundo como muitos Parolos de Vermelho andam para ai a cantar pela Net fora. Vai servir para o Dragão renascer e voltar a ganhar mais 4 ou 5 Campeonatos seguidos sem falar nas Campanhas Europeias, sejam elas na Liga dos Campeões ou na Liga Europa. Lembrem-se do 1º ano de Mourinho.

Claro que a Era de Jesualdo terminou. Fez muito pelo FC Porto e estou-lhe agradecido, mas está na hora de sair... Está na hora de dar lugar ao Vilas Boas.

Cumprimentos e saudações Portistas!!!

P.S.: Amigo Ricardo, tenho muita pena que não possa vir ao Jantar do Mística, mas haverão mais e espero sinceramente poder contar consigo e com o seus convidados numa próxima oportunidade.

Dragaopentacampeao disse...

Partilho do teu estado de espírito.

Sempre tive consciência das dificuldades que teríamos de enfrentar, face ao atraso considerável dos dois da frente, disfarçando, confesso, algum temor pela capitulação a cada jogo, atenuado é certo por resultados e exibições que a equipa, aqui e ali (Sporting para a Taça e Braga, na jornada anterior)ia desenvolvendo.

Foi ainda assim, com indescritível desilusão que assisti ao desmoronar do sonho, que lá bem no fundo o meu fervor clubista ainda alimentava.

Sem honra nem glória, são os termos exactos.

Inconcebível a forma de actuar dos nossos atletas, subjugados do primeiro ao último minuto, impotentes para esboçar que fosse qualquer tipo de reacção, deixando a nu uma catadupa de fragilidades que tem apoquentado a equipa na maioria dos jogos disputados esta época, com excepção para uma meia dúzia de exibições à campeão.

Incompreensível se atendermos às circunstâncias. O Porto vinha de um resultado gordo e uma exibição vistosa frente ao comandante do Campeonato, dando a ideia do reforço da sua candidatura ao título, enquanto o adversário, depois de batido copiosamente no Dragão para a Taça, tinha ainda contra si o esforço despendido a meio da semana na tarefa europeia.

Intolerante, pela displicência, pela falta de raça, de ambição e solidariedade, em resumo pela falta de estofo de campeão, numa altura em que era obrigatório responder no campo às provocações e injustiças de que o Clube tem sido alvo.

Estou na fossa!

Um abraço

ultrasfcportomatosinhos disse...

Bons amigos Portistas, não há muito para dizer o campeonato ficou mais longe sem dúvida, faltam apenas 27 pontos para serem disputados, e o lugar na tabela classificativa também é importante para a Champions, ou será que já não? Já sabemos que o 1º lugar está mais inacessível, e a jogar assim não vamos longe. Agora temos é que levantar a cabeça honrar os compromissos, porque nós os verdadeiros Portistas aqueles que tem um amor incondicional por o FCP nunca desistem, nunca atiram a toalha ao chão, e sabem porquê? Porque temos orgulho em ser tripeiros.
VIVA O FC PORTO...

Anónimo disse...

falta ainda muito campeonato.

acredito e desejo uma queda enorme do benfica.

não suporto a arrogancia desses adeptos, ditos de um grande.

Porque sei que o porto dificilmente será campeão, desejo que o braga o seja, e que ao menos venhamos a ocupar o 2ºlugar, ficando os benfas num honroso 3ºlugar ( tendo em conta as ultimas epocas ) :D

Cumps.

e tenham calma que nós ainda vamos se tudo correr bem, e como todos desejamos, estar presentes uma vez mais nos quartos da Liga dos Campeões !!!!

Olé

Luis Miguel