segunda-feira, 29 de março de 2010

…e até já marca golos ‘à Hulk’!

Mas que regresso tão poderoso e contagiante: duas assistências e um “míssil “! Hulk não quis deixar dúvidas: o FC Porto é muito mais forte com ele dentro de campo! Ainda assim, mesmo com o brasileiro disponível durante todo este tempo em que foi impedido de jogar, temos dúvidas que este FC Porto conseguisse discutir o título até ao fim… De qualquer forma, o FC Porto e o jogador foram tão prejudicados que colocar as coisas nesses termos só serviría para legitimar a falta de bom senso da Comissão Disciplinar da Liga. Demitam-se!!!
Além do regresso de Hulk, a derrota do Sp. Braga também deu ao FC Porto um novo estímulo: a ilusão da pré-eliminatória da ‘Champions’. No entanto, os 5 pontos que nos separam do Sp. Braga continuam a ser uma distância demasiado longa, mesmo para quem já leva mais 16 golos marcados que o 2º classificado. A regularidade do Sp. Braga é mais útil do que os 50 golos que o FC Porto já leva marcados no campeonato!
Ontem, o FC Porto nem precisava de um revoltado Hulk para derrotar uma das mais fracas equipas do Belenenses das últimas épocas. O FC Porto construiu um resultado (0-3) que só não chegou à goleada porque o ritmo médio-baixo em que o jogo decorreu acabou por permitir que o Belenenses também conseguisse estender o seu jogo até à baliza de Helton, mesmo criando muito pouco perigo.
Neste momento, a quase garantida presença do FC Porto na final da Taça de Portugal acaba por ter consequências positivas também ao nível da Liga. Apesar do atraso considerável para o primeiro classificado, o FC Porto consegue manter alguma alegria e entusiasmo.
Positivo (+):
- o regresso de Hulk, claro!
- a boa dinâmica do “novo” meio-campo do FC Porto (mesmo com poucas rotinas, os 4 homens que agora jogam atrás dos 2 avançados têm mostrado disponibilidade e um entendimento razoável);
- o merecido regresso de Falcão aos golos (mesmo sem marcar, o colombiano tinha trabalhado muito nos últimos jogos);
Negativo (-):
- uma ou outra distracção defensiva do FC Porto (o facto de defrontar a equipa mais débil do campeonato terá contribuído para algum relaxamento);
- o baixo ritmo de Rúben Micael (espera-se sempre mais do craque madeirense);

6 comentários:

Saga disse...

Entendes as distracções defensivas do FC Porto, que aconteceram ontem, como um relaxamento da equipa por jogar frente ao último? Acho que está na cara que essas falhas na defesa têm uma única explicação, que se prende com a menor valia que os atletas desse sector têm mostrado este ano. Porque não foi só ontem frente a uma equipa mais fraca, tem sido constantemente ao longo da época. Rolando e Bruno Alves têm estado péssimos e o que vale é que o Belenenses se apresenta muito fraco neste campeonato, senão até podia ter aberto o marcador ontem...

Anónimo disse...

O "problema" continua em aberto : necessitamos um novo treinador (portista), novos jogadores (100% portugueses) e uma nova perspectiva da SAD (mais resultados e menos negócios). Creio que é possivel. Confio !

Dragaopentacampeao disse...

Não foi um grande jogo de futebol. O FC Porto continua com as mesmas dificuldades, as mesmas limitações, a mesma falta de qualidade no passe.

Contudo, foi um enorme prazer rever Hulk, que sem estar no pleno das suas capacidades fez miséria na defensiva lisboeta.

Percebe-se as razões da decisão do pavão vermelho de afasta-lo dos relvados o mais tempo possível.

Um abraço

Raúl Paiva disse...

Belo blog, sem dúvida. Parabéns.

Visita: http://conversasredondas.blogspot.com

Luis Miguel -leiria disse...

já não me recordava da ultima vez que tinha saltado do sofá a gritar um golo bem alto !!!

obrigado hulk !

Anónimo disse...

Que a árvore não nos esconda a floresta ! O FCPorto necessita uma reformulação profunda.