segunda-feira, 18 de abril de 2011

Uma vítima igual às outras!

Foi um ‘clásssico’ marcado pelas circunstâncias: um FC Porto cansado, mas quase sempre confiante e organizado, e um Sporting de “peito aberto”, mas quase sempre descrente e mal posicionado. Enquanto que o nosso adversário passou a semana toda a preparar o jogo, o FC Porto realizou apenas 1 (!) treino antes do ‘clássico’. Ainda assim, isso não impediu que o FC Porto fosse sempre uma equipa mais organizada e, principalmente, mais bem posicionada em campo. A vitória por apenas 1 golo de diferença (margem mais que suficiente!) ficou mais a dever-se à boa exibição de Rui Patrício e ao desgaste físico que o FC Porto vem acumulando (a ‘invencibilidade’ começa a fazer mossa!) do que às virtudes do Sporting. Ou seja, o nosso adversário acabou por ser uma vítima igual a tantas outras! Positivo (+): - a forma tranquila e sem pressa como o FC Porto fez a ‘remontada’ no marcador; - a impressionante série de vitórias do FC Porto continua: nem um empate para a amostra! – Falcão: espectacular a forma como ataca a bola nos cruzamentos por alto, um tempo de salto e impulsão notáveis! - ‘fim-de-semana gordo’ para todas as modalidades do FC Porto: vitórias importantes no Futebol, Basquetebol, Andebol e Hóquei em Patins; Negativo (-): - o desgaste físico e mental é cada vez mais evidente no FC Porto (a boa notícia é que vamos ter uma semana para preparar o jogo frente ao Villarreal) e os sinais estão à vista: 6 golos sofridos nos últimos 3 jogos; - não deixam de ser bizarras as queixas dos responsáveis do Sporting numa altura em a equipa está a 35 (!) pontos do 1º classificado;

4 comentários:

Dragaopentacampeao disse...

Que dizer de um jogo em que o melhor jogador adversário foi o guarda-redes, apesar de ter sofrido 3 golos?

Quem for sério dirá tratar-se de um jogo com um resultado muito lisonjeiro para o Sporting, que em condições normais teria saído do Dragão vergado a uma goleada das antigas.

Mas a mentalidade calimero e seus defensores, não deixarão de a reduzir a uma falha da arbitragem, na falta marcada sobre Helton, que efectivamente não existiu e a uma grande penalidade por mão na bola de Rolando, que existiu, na sequência de uma escorregadela que desequilibrou o defesa, tendo efectivamente tocado a bola com a mão apenas no movimento incontrolável da queda. Ora só é penalti quando o toque é intencional.

Evidentemente que para os chorões, desde que seja na área contrária é sempre penalti, claro!

De resto foi um jogo em que a superioridade portista esteve quase sempre presente, de forma categórica. Mesmo a perder, fruto de um golo fortuito, o FC Porto foi sempre a melhor equipa, a que melhores argumentos apresentou e um vencedor justo.

A invencibilidade no campeonato continua ao alcance, numa época de sonho para AVB.

Bateu o recorde de pontos conquistados (em campeonatos com 16 equipas) e igualou o recorde de António Oliveira, com 15 vitórias consecutivas.

Grande FC Porto.

Um abraço

Dragão Azul Forte disse...

Um bom jogo de futebol onde o FC Porto mostrou que atingiu níveis de competência extraordinários. É de destacar a reacção ao golo do Sporting. Até ao empate foram minutos empolgantes só possíveis a uma grande equipa. Há jogadores, como Ruben Micael, que no momento certo dizem “presente”. Vamos é ver se Helton (tens estado impecável) não fica arredado. Seria um enorme contratempo. E espero que Bellushi fique apto quanto antes.

E eis a 15.ª vitória consecutiva no Campeonato! Um feito excepcional que iguala o da equipa do FC Porto no Campeonato de 1996-97 quando o treinador era Oliveira.

Abraços. BIBÓ PORTO!

austria87 disse...

OLA
AOS DE Alvalade FALTOU UM CHINÊS E UM PINHEIRO.

ABRAÇOS

SEMPRE PORTO.

DESPORTO ALENTEJO disse...

VOTE NO FCPORTO NO BLOG:

http://www.montemor-evora-arraiolos.blogspot.com/

PEÇO O FAVOR DE DIVULGAREM SFF.OBRIGADO