sábado, 22 de dezembro de 2007

De pantufas na 1ª derrota!

Defrontando uma das mais acessíveis equipas do Nacional dos últimos anos, pedia-se apenas ao FC Porto que fosse sério, humilde e que respeitasse o seu adversário. Mas ontem, na Choupana, aconteceu exactamente o contrário. O FC Porto jogou a passo durante quase toda a partida e alguns jogadores estiveram completamente alheados do jogo. Provavelmente, estaríam já a pensar nas férias!
Depois da péssima imagem de ontem, esperemos que ninguém se atrase no regresso!
Tal como tínhamos previsto, quanto maior é a diferênça pontual para os segundos classificados, menor é a motivação do FC Porto. Sabendo que do outro lado estava um adversário teoricamente mais acessível, os jogadores do FC Porto optaram por um jogo lento e sem garra. Enquanto que o adversário lutou e mostrou ambição, o FC Porto preferiu abordar o jogo de pantufas! Mesmo alguns jogadores que têm por hábito contagiar os colegas, com a sua entrega e profissionalismo, hoje revelaram total ausência do jogo. O golo do Nacional surge numa situação de perda de bola junto à área do FC Porto numa falha de concentração que se alastrou a toda a equipa durante grande parte do jogo. Os campeões voltaram a ser displicentes e...lá se foi a invencibilidade!
A partir de agora, vai ser a motivação o maior adversário do FC Porto até final do campeonato.

PS: O desejo do "blogger" concretizou-se. Vamos regressar a Gelsenkirchen!

4 comentários:

Anónimo disse...

Amigo Ricardo Vara:


Está correcta a sua análise... critica.

Destaco as expressões: «pedia-se apenas (..) que fosse sério, humil-de e que respeitasse do seu adver- sário», «jogou a passo durante to-da a partida», «quanto maior é a diferença pontual (..) menor é a motivação».

Há dias (antes do jogo com o Besi-kas), comentava eu com amigos, não ter dúvidas que ganhariamos esse jogo até porque estava em causa... muitos milhões que é o objectivo e a ambição da Sad.

Daí, o acompanhamento do senhor presidente, diáriamente, aos trei-nos no Olival, o que não teria sucedido depois de tal jogo.

Faço-me entender ?


De resto, apetecia-me perguntar o que lá estiveram (na Madeira) a fa-zer o Postiga, o Mariano, enfim, para ser justo... todos eles.

E, depois, embora com alguma ra-zão, o «nosso» (fraquissimo) trei-nador ainda se queixa do árbitro.

Sinceramente...


Um abraço.


PS - Para quando, então, a sua pro-metida reflexão sobre a triste rea-lidade do «nosso» Clube, nas áreas do patromónio e ecletismo? Aguardo.

Anónimo disse...

Concordo em parte com o comentário anterior, o maior responsável pela 1ª derrota é o treinador.
Deve estar a pensar ainda como treinador do Braga, em que vai ganhado um jogos e perder outros é normal.
Pouca ambição e muita arrogância…e queixa-se do arbitro.

Anónimo disse...

de pantufas alezzzzzzzzzzzzz scpmigascp

Bruno Pidá disse...

Ai se não estivesse agora a ser "observado"...