segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Uma resposta fortíssima?!!!

Quatro dias após a derrota mais dolorosa da época (a ressaca não foi nada fácil!), o FC Porto lá voltou às vitórias. Depois da impotência revelada no jogo frente ao Benfica (estudou o FC Porto ao pormenor, concedendo-nos apenas uma verdadeira oportunidade de golo em todo o jogo), temia-se que a equipa ficasse algo tristonha e não fosse capaz de capitalizar toda aquela alegria que tem conseguido colocar em campo nos jogos do campeonato. E assim foi, com o FC Porto a realizar uma das exibições mais pálidas da época. Esperemos que a sobrecarga de jogos seja o motivo maior do mau futebol apresentado ontem. Mas se ao mau futebol juntarmos a chamada à equipa de Guarín e Mariano Gonzalez…. Ao vivo, a cores e em simultâneo!
Positivo (+):
- o golo de Varela e a forma como Rolando e Moutinho defenderam foram as únicas coisas que gostámos no jogo;
- metade do objectivo que o FC Porto estabeleceu para este ciclo de jogos (chegar à jornada do Sporting - Benfica com 11 pontos de vantagem) está cumprido: falta vencer o Sp. Braga;
Negativo (-):
- foi irritante (e elevada!) a percentagem de passes errados do FC Porto (a capacidade que, no início da época, o FC Porto revelou para ter a bola é agora uma miragem);
- o discurso de Villas-Boas (já por diversas vezes elogiámos o discurso lúcido e mobilizador do treinador do FC Porto, mas depois de um jogo tão mau não estávamos à espera de o ouvir dizer que «demos uma resposta fortíssima»!);
- se é um facto que alguns jogadores (Sapunaru, Belluschi, Guarín,…) têm crescido com Villas-Boas, também é justo referir que há outros (Ruben Micael, Cristian Rodriguez,…) que o treinador do FC Porto não tem conseguido potenciar;

1 comentário:

r.m.silva da costa disse...

"com o FC Porto a realizar uma das exibições mais pálidas da época."

Permita-me que discorde. Não foi assim tão má como a pintam os nossos próprios adeptos. Compreendo que haja um certo desencanto por o jogo com o Rio Ave, último classificado e em casa e no seguimento de uma derrota indigerível, não ter terminado com a goleada que muitos queriam e estavam à espera. Os vilacondenses, sendo o último da classificação, fez um jogo que poucos conseguiram no Dragão, esta
época.
Não me lembro de assistir, no Dragão ou nas Antas, a grandes goleados do nosso clube ao Rio Ave.