terça-feira, 7 de julho de 2009

Um 'médio à Jesualdo'

'El Comandante' já tem substituto: Belluschi, o «todo-o-terreno»! Este ex-médio centro do Olympiakos tem todas as características que Jesualdo aprecia num centro-campista: corre, recupera, passa e remata. Belluschi é um médio que «transpira la camiseta», como dizem os argentinos.
Apesar de não possuir a elegância e robustez física de Lucho Gonzalez (Belluschi mede apenas 1,73m e pesa 69kg), o novo médio-centro do FC Porto é mais combativo que 'El Comandante'. Além disso, o argentino chega ao FC Porto com duas premissas que o tornam candidato a entrar de imediato no «onze»: conhece o futebol europeu e está habituado a ganhar.
Ao serviço do seu país, Belluschi venceu o campeonato sul-americano de sub-20, e, em representação do Newell's Old Boys, conquistou o 'Torneo Apertura', em 2004. Na Europa, o médio argentino acabou de se sagrar campeão grego com a camisola do Olympiakos.
Além dos títulos, Belluschi também já conquistou maturidade suficiente, pois, com apenas 23 anos, foi nomeado 'capitão' de equipa do River Plate, o seu último clube na Argentina.
Tudo indica que o FC Porto não vai correr muitos riscos com este médio-centro argentino. Nem podia, pois seria demasiado arriscado ficar dependente de Freddy Guarín (é forte fisicamente mas ainda "prende" demasiado a bola) ou Tomás Costa (é generoso mas ainda pouco esclarecido). Estes dois sul-americanos ainda não aprenderam a ser 'médios à Jesualdo'. No entanto, vão ter agora a segunda oportunidade que o FC Porto sempre oferece a quem vem de fora.
Sendo o meio-campo o sector mais sensível do sistema que Jesualdo utiliza (a equipa vacilou sempre que foi necessário mexer no triângulo Fernando-Lucho-Meireles), até faz sentido adquirir mais um médio centro (Diego Valeri?) que possa interpretar facilmente aquilo que o Prof. pede a quem joga naquela zona específica do campo, à frente da 'posição 6'. Contudo, o ainda médio do Lanús apresenta um 'handicap', pois não conhece o futebol europeu e as ideias de Jesualdo.
Os médios-centro do FC Porto são obrigados a jogar um futebol prático e incisivo, de forma a tirar o melhor partido das características de jogadores como Hulk, Rodriguez e Lisandro.
É por esse motivo que Jesualdo Ferreira considera Raúl Meireles o médio-centro mais forte da Liga, nas transicções ofensivas. Além de ser muito inteligente, o 'geómetra' do FC Porto utiliza o passe longo e o futebol vertical com regularidade, fazendo a bola chegar depressa aos homens da frente.
Este tipo de jogo não é compatível com aqueles jogadores sul-americanos que "prendem" demasiado a bola e privilegiam o passe curto (e é por esse motivo que Ibson não regressa ao FC Porto).
Numa primeira fase, Belluschi vai interpretar mais depressa aquilo que o Professor pretende.

4 comentários:

Petição disse...

POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:
Revolucionar o Futebol profissional em Portugal, pela implementação de um novo modelo de gestão, financiamento e organização.

http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

deuses disse...

http://deusesdabola.blogspot.com/2009/07/dividir-para-reinar.html
Caros amigos portistas
Boa Noite
Gostaria que lessem e comentassem.
Obrigado e abraço

Dragaopentacampeao disse...

Acho que nunca o vi jogar, mas espero que se adapte convenientemente para dar mais criatividade e qualidade à equipa.

Um dos defeitos da época passada foi, a meu ver, a fraca qualidade do passe. Meireles utiliza, como bem dizes, o passe longo e o futebol vertical, mas nem sempre com a qualidade indispensável.

Creio que se Jesualdo conseguir arranjar os intérpretes perfeitos para colocar a bola como deve ser nos pés dos artistas, o FC Porto continuará a ser uma equipa ganhadora.

Será que Belluschi é um desses intérpretes? Torço para que sim.

Um abraço.

Anónimo disse...

Temos que dar o benefício da dúvida e esperamos que faça esquecer o Lucho