terça-feira, 4 de novembro de 2008

Kiev, 21 anos depois

Pois é, já passaram 21 anos desde a épica vitória em Kiev que permitiu ao FC Porto aceder à sua primeira final da Taça dos Clubes Campeões Europeus. Foi a 22 de Abril de 1987 que o FC Porto venceu (2-1) o Dinamo, no Estádio Olímpico de Kiev, na 2ª mão das meias-finais da prova.
Apesar da vitória por 2-1 na 1ª mão, o poderio daquela equipa do Dinamo era tal que muitos adeptos do FC Porto deixaram o Estádio das Antas com a sensação da vantagem ser demasiado curta para a 2ª mão da eliminatória. O Dinamo era super-favorito e temia-se que o FC Porto fosse “atropelado” no Olímpico. Os ucranianos, além de serem um dos favoritos a vencer a competição, só tinham consentido um golo (do Celtic de Glasgow) no Estádio Olímpico até essa fase da prova. Contudo, o FC Porto fez uma extraordinária exibição colectiva, com muita entrega e entreajuda, e venceu novamente os ucranianos por 2-1.
Apesar da vantagem na 1ª mão, o FC Porto ficou algo intranquilo com as condições que encontrou no Estádio Olímpico e que os adeptos também puderam comprovar através da transmissão da RTP. Ao frio, que ainda se fazia sentir em Kiev, juntava-se um relvado em más condições e um público entusiasta que lotava o Estádio Olímpico.
O «onze» do FC Porto (na foto) apresentava duas alterações relativamente ao jogo da 1ª mão: Quim e Madjer nos lugares de Sousa e Vermelhinho. Apesar do Dinamo ser fortíssimo nos jogos em casa, Artur Jorge preferiu manter o esquema habitual e não abdicar do fantástico tridente ofensivo Futre-Madjer-Gomes. Houve apenas uma ligeira alteração táctica, com Fernando Gomes ligeiramente mais recuado que o habitual (na posição 10) e o ataque entregue a Madjer e Futre (na foto). Quanto ao Dinamo, apenas uma contrariedade. Valery Lobanovski não pode contar com o defesa Andrei Bal (expulso no jogo das Antas) mas tinha a sua frente de ataque totalmente disponível: Yakovenko, Blokhin, Mikhajlichenko e Belanov.
O «entrar bem no jogo» nunca se aplicou tão bem ao FC Porto. Logo aos 4 minutos, Celso, num livre directo, fez a bola embater na barreira e trair o guarda-redes Chanov. 1-0 para o FC Porto! Mas a surpresa ainda foi maior quando Fernando Gomes marcou o segundo golo apenas 7 minutos depois. Os ucranianos nem queriam acreditar, bastava-lhes um golo para acederem à final e aos 11 minutos já perdiam por 2-0!
Apesar de ter respondido logo a seguir, com um golo de Mikhajlichenko, aos 13 minutos, o Dinamo já não era a equipa confiante e segura que tinha iniciado o jogo. Belanov ainda assustou Mlynarczyc com um remate à trave mas depois disso o FC Porto passou a controlar o jogo e os ucranianos nunca mais ficaram perto da igualdade. A segunda parte foi apenas o oficializar da passagem à fase seguinte. O FC Porto estava na Final de Viena!
Ao início da noite (o jogo de Kiev realizou-se à tarde) chegava a confirmação quanto ao outro finalista. Apesar de derrotado em Chamartín por 1-0, o Bayern de Munique eliminou o Real Madrid (4-1 na 1ª mão) e era o adversário do FC Porto na final.

6 comentários:

Anónimo disse...

Amigo Ricardo Vara


A «página» está muito bem conseguida, mas... já foi ontem.

Hoje, a (triste) realidade é outra.

Insistimos (sem sermos masoquistas):


Medite nisto, e faça com que se medite:

«Considero um autêntico escândalo o artigo 4. Todos os associados do FC Porto que pagam com sacrifício as suas quotas e os seus lugares no estádio, devem sentir-se incomodados com o escândalo deste artigo»,


afirma isto quem?

Isto e... muito mais.

Um doce para quem adivinhar.

É alguem que, além de sócio (honorário) e atleta, foi dirigente do Clube de forma... graciosa.


É esse mesmo.

E padrinho de batismo de... Alexandre Pinto da Costa. Sabem quem é?

Um abraço.


PS. - Leiam, hoje, o MS Tavares,
o único colunista portista... independente.

Anónimo disse...

Diz, então, o MS Tavares:


«Não há como fugir à questão: a dos prémios dos administradores da SAD do FC Porto (..) a mim me parece imoral que administradores, que já são pagos milionáriamente, como é o caso, ainda se atribuam prémios por resultados a que os accionistas são absolutamente alheios (..) não entendo a lógica e a legitimidade de os administradores da SAD do FC Porto receberem prémios pelos resultados financeiros, quando eles são positivos, e não penalizados quando eles são negativos, oq ue acontece quase sempre»

É mentira?


Cumprimentos.

KOSTA DE ALHABAITE disse...

Somos todos Dragões ou quê?

Meditem nisto:

Como é possível: Vieira, digam o que disserem, foi ao balneário.
ISSO É TENTATIVA DE CORRUPÇÃO. Ela ia lá pedir desculpa, dizem, quem o garante? Não seria pedir para o árbitro ser benevolente no relatório sobre a gressão ao assistente? E só leva 45 dias?

E Pinto da Costa, usando um diereito universal em regimes democrático, a liberdade de expressão leva 4 meses e multa?

Mas o que é isto? Rua com o CD da Liga!

Anónimo disse...

Alexandre Magalhães

Anónimo disse...

O que o Senhor Xiclista não quer que se saiba:

O Senhor Xiclista, esporádicamente, comenta na Blogosfera com pseudónimos quando quer agredir mais violentamente alguêm. Foge da vida, pedalando na sua bicicleta até estourar. Como pouco faz, seu outro vicio é se exibir na Blogosfera por necessitar de ser bajulado. Egocêntrico, assume-se deveras como mais inteligente mas na verdade basta o ler por algum tempo para depressa se verificar que não é bem assim. Errado sentido de humor anula-se a si próprio por ser altamente corrosivo. Critica todas as ideias, todos os cidadãos em geral, numa diarreia verbal destrutiva, pessimista.
O Senhor Xiclista torna pública a vida privada dos outros escondendo naturalmente os podres dele. Cobarde. Homem só. Violento. Ridiculariza o sexo mais fraco por mau feitio, pila correspondente à sua pequenez e aparência nula. Parece que é casado mas sexo só pagando. Fala-Barato vende uma falsa imagem. A quem passa a conhecê-lo bem de mais, afasta, ridiculariza, agride. Mais tarde ou mais cedo, você ou alguêm seu conhecido será a próxima vítima. Cuidado. Sem limites na sua falta de nível, ganha aos pontos por não se conseguir descer tão baixo quanto ele. Jamais desiste dos conflitos. Alimenta-se disso. Veja-se o seu Blogue.

Na continuação da sua agressividade, apercebemo-nos que nem vale o tempo gasto.

Depois, cansamo-nos.
Tudo o que diga ou faça, mais o desmascara. O seu leque de inimizades vai aumentando.

Pelo meio, começa a nos meter pena.

Acaba-se por abandoná-lo.

FIM




Mafaldinha (o intitulado anónimo cobarde paneleiro).

Anónimo disse...

Como que se olhou ao espelho e... beberrou.