quinta-feira, 11 de junho de 2009

Só falta um 'nº 10 moderno'

Parece ser a única lacuna no plantel do FC Porto para a próxima época. Neste momento, faz-nos falta um médio-centro com menos músculo e mais criatividade. O ideal seria o FC Porto contratar um nº 10 que aliasse força e técnica, mas esses jogadores são cada vez mais difíceis de encontrar no mercado.
Dos jogadores já confirmados para a próxima época, Silvestre Varela e Álvaro Pereira cumprem esses requisitos, mas os ex-jogadores do E. Amadora e do Cluj nem sequer são médios-centro. Ainda assim, o 'Drogba da Caparica' é a nossa grande aposta para o FC Porto 2009/10.
Quanto aos jogadores disponíveis para o meio-campo, esta época confirmou a falta de um jogador com características para "romper" sistemas defensivos demasiado densos. Isso ficou bem evidente naqueles jogos disputados no Dragão em que o FC Porto não foi além de empates (0-0) sem golos (com Marítimo, Trofense e Sporting).
Quando os adversários recuavam no terreno, sentia-se a falta de um centro-campista que servisse os avançados e que, ao mesmo tempo, obrigasse o adversário a cometer faltas próximo da área.
Como Jesualdo opta por não jogar com um clássico nº 10, a solução talvez passe por adquirir um jogador que possa responder com técnica ao futebol mais prático e linear de Lucho Gonzalez e Raúl Meireles. Uma espécie de nº 10 do futebol moderno que não se limite a jogar apenas quando está em posse da bola e que saiba interpretar na perfeição as transições rápidas que o Professor tanto gosta de aplicar (Deco e Anderson, por exemplo, têm o perfil perfeito para essa função).
A verdade é que o clássico nº 10 não cabe no FC Porto de Jesualdo, e o Professor provou que essa opção traz mais virtudes do que defeitos ao seu sistema.
Geralmente, os jogadores de meio-campo que são muito dotados tecnicamente (Ibson e Diego, por exemplo) apresentam uma tendência natural para "prender" a bola e adornar demasiado os lances.
A colocação de um clássico nº 10 no meio-campo do FC Porto não iria permitir potenciar as características de um trio de ataque (Hulk, Lisandro e Rodriguez) formado por jogadores rápidos e muito fortes fisicamente. Ou seja, o futebol abrasivo do ataque do FC Porto sofreria um retrocesso.
No entanto, os admiradores deste tipo de jogadores também têm razão quando afirmam que o jogo do FC Porto se torna demasiado previsível quando defronta adversários muito fechados. Enfim , não há sistemas perfeitos!
No actual FC Porto, há um jogador que é o exemplo perfeito do clássico médio-centro que não encaixa neste tipo de sistema utilizado por Jesualdo Ferreira, o colombiano Freddy Guarín.
Este sul-americano até é um jogador forte fisicamente, mas privilegia demasiado o futebol de passe curto e de bola no pé. Vamos lá ver se na próxima época (se ficar no FC Porto, claro!) Guarín ainda vai a tempo de aprender a ser um 'médio-centro à Jesualdo'.
Quanto à política de contrataçãos do FC Porto para a nova época, saúda-se a opção de privilegiar o mercado europeu em detrimento do mercado sul-americano. Todos os jogadores (Miguel Lopes, Nuno André Coelho, Maicon, Álvaro Pereira, Silvestre Varela e Orlando Sá) garantidos para a próxima época conhecem o futebol europeu. Só por isso, já partimos em vantagem face aos nosso rivais.

7 comentários:

Dragaopentacampeao disse...

O ideal seria ter o tal nº 10 como plano B.

Isso exigiria da parte do atleta uma subordinação ao sistema que normalmente não se coaduna com o estatuto de suplente.

Por outro lado, obrigaria a um trabalho rigoroso para tornar praticável e eficiente essa opção, a utilizar pontualmente.

Conclusão: Não será fácil ter um atleta com qualidades acima da média disposto a passar longo tempo no banco.

Daniel disse...

Grande blog Portista. Dosa melhores da blogosfera. Parabéns e continuem com este belo trabalho. FORÇA PORTO!

dragao vila pouca disse...

O sistema do Jesualdo, não comporta um 10 clássico.
Mas esse 10, o Deco, cabia no sistema do treinador portista, no lugar do Lucho.

Um abraço

Anónimo disse...

Não será o nº 10 ideal nem tem características para o ser mas o Ibson seria uma mais valia para o meio campo.

Petição disse...

POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:

http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

Armando Pinto disse...

Até nos mais novos há espírito do Dragão. Somos campeões nacionais de futebol também em Juvenis, com saborosa vitória em casa do benfica por 3-1.
Para aquele anónimo mouro que queria que, no meu recente post, houvesse referências a outros títulos, aqui está um outro.
Grande equipa esta, a nossa, de Juvenis. Gostei. Vi pela primeira vez no canal dos mouros e até deu sorte. Lamentável que no fim a realização não quizesse mostar a festa, evitando filmar os nossos, mas assim deu para ver os mouros f......
Ah, e ainda há outro - outra taça: quase à mesma hora, o F C Porto vence a Taça de Portugal também em hóquei e novamente diante dos vermelhos...
Armando Pinto

Anónimo disse...

Concordo companheiro! Mas não te esqueças de juntar ao "abre-latas", um jogador de área com características diferentes dos existentes no actual plantel. Alguém que seja capaz de segurar a bola, sendo ao mesmo tempo uma referência quando os adversários insistem em jogar com 11 dentro do seu meio campo. Existem, no futebol francês, alguns jogadores com estas características. Sabendo que estamos a falar de um campeonato onde se paga melhor que em Portugal. Acredito ser este um passo decisivo para a aproximação efectiva aos crónicos candidatos à vitória na CL. Quanto aos nossos rivais internos…. Deixa-os poisar!