terça-feira, 30 de junho de 2009

Terminou um ciclo!

Foram duas más notícias em apenas uma semana, e ambas com origem em França (Lyon e Marselha). É desta que a dupla Lucho/Licha se vai separar. Algum dia teria de acontecer...
Para mim, não é nada fácil comentar a saída do meu jogador preferido. Lucho era o intocável do 'blog'! Independentemente dos montantes envolvidos nas (possíveis) transferências (e Lucho vale bem mais do que 18 milhões de euros!), as saídas dos dois argentinos vão causar mossa no futebol do FC Porto. Ao mesmo tempo, essas verbas vão servir para tapar alguns buracos (do passivo!). É o preço a pagar pelos caprichos de "roubar" jogadores ao Benfica (ainda que sejam bons!) e por ter um sem número de jogadores sob contrato.
Não seria nada surpreendente se a mais-valia realizada com a venda de Lucho Gonzalez fosse aplicada na compra de, por exemplo, José Antonio Reyes. É nestas alturas que tenho vontade de criticar a SAD do FC Porto. É a razão contra o coração...
Agora, é meter na cabeça que os dois argentinos se vão mesmo embora. É pena, porque não é nada comum uma dupla de jogadores estrangeiros chegar a Portugal e apresentar a mesma cumplicidade de Lucho e Lisandro. E pensar que nem se conheciam quando chegaram ao FC Porto. Provavelmente o segredo está aí, no FC Porto. Vão nascer outros ídolos!
É curioso que o FC Porto foi pioneiro na contratação destas duplas de sucesso. No final da década de 30, chegaram ao FC Porto dois croatas, Slavkoo Kordnya e Franjo Petrak, que revelavam uma cumplicidade semelhante à da actual dupla Lucho/Licha. Os dois croatas foram os grandes goleadores do FC Porto nas 2 épocas em que permaneceram na Invicta, sendo responsáveis por 44 (!) dos golos marcados pelo FC Porto no campeonato nacional de 1939/40.
Mais recentemente, houve outras duplas que ficaram na história do clube.
Freitas/Simões, Eurico/Lima Pereira, João Pinto/Jaime Magalhães, Futre/Gomes, Domingos/Kostadinov, Aloísio/Fernando Couto e Drulovic/Jardel, só para citar algumas, eram duplas que se entendiam de forma quase perfeita. Tal como Lucho e Lisandro, 'jogavam de olhos fechados'!
Numa altura em que o futebol europeu se encontra sufocado pelas constantes transacções que a 'Lei Bosman' veio promover, é motivo de orgulho ser adepto de um clube que, durante 4 épocas consecutivas, conseguiu manter nos seus quadros dois jogadores que são constantemente chamados à Selecção da Argentina. Em Portugal, só o FC Porto tem condições para vincular dois grandes jogadores durante tanto tempo. Os pragmáticos dirão que os jogadores passam e o clube fica. É verdade, mas também é na cumplicidade entre os jogadores que se constrói uma cultura de vitória.
Para se perceber melhor a importância dos dois argentinos, nada melhor do que olhar para a última participação do FC Porto na Liga dos Campeões. Dos 13 golos marcados pelo FC Porto na competição, 8 tiveram a participação de um dos dois argentinos.
Jesualdo é um óptimo construtor de equipas, mas... depois não se queixem!
Se nos dessem a escolher, preferíamos que fosse Lisandro a deixar o FC Porto. Lucho preparava-se para ser o '1º capitão' de equipa. Com a passagem de Pedro Emanuel para os escalões de formação, seria Lucho a 'comandar as tropas' (a propósito, já repararam que o FC Porto vai perder os seus 3 'capitães' de equipa: Pedro Emanuel, Lucho Gonzalez e Bruno Alves).
O facto de só muito raramente o FC Porto promover a '1º capitão' um jogador estrangeiro é suficiente para 'El Comandante' continuar a merecer a nossa estima e consideração. O 'Paixão pelo Porto' vai continuar a acompanhá-lo para onde quer que vá!

16 comentários:

Célio disse...

18 Milhões valia só o pé esquerdo... Estou triste e acho que todos os verdadeiros portistas tb devem estar.

R. Moreira disse...

Obrigado Lucho . . .
Estou mesmo sentido e triste por
vê-lo partir . . .
Boa Sorte . . .

Anónimo disse...

Este defeso está enervante. Até o jornal O Jogo que não alinhava em campanhas, este ano é dos que mais provoca ondas... E a nossa Direcção e a SAD do clube estão a fazer algo que não se entende. Assim não se consegue fazer carreira europeia, vai apenas tentar-se não perder os outros de vista a nível interno. Como é possível, sem que se veja as dívidas a diminuir enquanto o património humano é enfraquecido? esperemos que, por cá, outra vez, os outros não se consigam distanciar. E que,como noutros anos, venha a haver alguma felicidade...

Anónimo disse...

Sejamos realistas. É muito difícil manter, num clube português, um jogador que sai do seu país para ganhar dinheiro e que chegada à idade de fazer um grande contrato. Sendo o Porto um clube com um historial de conquistas desportivas incomparavelmente mais rico que o OM, não o é seguramente a nível económico. Resta-nos assim, como noutros momentos similares em que o Porto transferiu grandes jogadores que eram simultaneamente grandes referências, aguardar serenamente que aqueles que tantas alegrias nos proporcionaram com a sua gestão ( e não estou a falar do sr. LFV – lol) , saibam mais uma vez reequilibrar um plantel e lançar novos lideres dentro de um grupo que acredito será suficientemente capaz de assumir as expectativas por nós, legitimamente, criadas.
Um abraço companheiro.

fcplink disse...

Razão versus Coração, Dinheiro versus opção ...

De facto, inesperadamente a SAD Portista deixa-nos com um amargo sabor na boca ...

www.fcplink.com

Anónimo disse...

Gostei de ler embora não concorde com algumas considerações, vê-se por exemplo que não tem experiencia de gestãoo desportiva.

dragao vila pouca disse...

É espantoso, você fala da saída do Lisandro como um facto consumado. Sabe mais que o Pinto da Costa!

Mendieta disse...

Boas...
gostei do teu blog, queres fazer uma troca de links?
O meu blog chama-se Mercado de Transferência do Futebol, é actualizado diariamente como os rumores e as transferências dos grandes clubes do futebol europeu
http://mercado-fut.blogspot.com/

Diz qualquer coisa
fica bem

Dragaopentacampeao disse...

Foi uma surpresa!

Agora que o argentino parecia estar conformado em permanecer quiçá até ao final da carreira, a necessidade de vender gritou mais alto.

Certamente outros sairão também.

Tem sido assim todos os anos pelo que estamos já habituados.

Resta-nos acreditar que os responsáveis continuarão atentos para colmatar com sabedoria essas saídas.

Anónimo disse...

Querem um exemplo de má gestão desportiva? Aqui vai: comprar o Rodriguez por 7 milhões de euros (e oferecer-lhe o melhor vencimento do plantel) e vender o Lucho por apenas 18 milhões. Se ao valor que o FC Porto pagou pelo passe de Lucho (11 milhões) juntarmos os salários que suportou, chegamos à conclusão que o FC Porto nada ganhou com a sua venda!

Anónimo disse...

Como adepto do F.C.Porto penso que o clube irá dar a volta como sempre deu nos vastos anos de existência, é verdade que é com grande pena que vemos pelo menos até agora um destes grandes jogadores a sair como é o caso do Lucho González... agora substitutos para ele ou para algum jogador é impossível, porque não existem jogadores iguais.

Já agora... podiam ir buscar o Ibson, será possível o F.C.Porto ter esquecido do seu grande valor?

Nuno disse...

Vai ser bonito se também sairem o Bruno Alves e o Lisandro.

Paulo Moreira disse...

Ou eu me engano muito ou no próximo mês de Maio já quase ninguém vai falar do Lucho.
Reparem nos bons jogadores que sairam recentemente do FCP, e reparem também que continuamos a ganhar.

Abraço

Anónimo disse...

Que dispensem a maioria dos emprestados, que não têm qualquer hipótese de regressar, e deixem de pagar os ordenados aos que estão emprestados, pois já chega o favor das cedências, que então não será preciso estas jogadas contabilísticas...
Agora já se ouve que vem um jovem de França, mais um para ser emprestado... Não, desta forma não é tão cedo que conquistamos outra vez uma prova europeia!

Retrato na Parede disse...

Olá, parabéns pelo blog.

Sou Brasileiro e colecionador de fotos de times posados conforme pode ver em http://retratonaparede.blogspot.com e gostaria de saber se tem interesse em uma parceria.

Abraços.

Azulibranco disse...

Passei por aqui e gostei do que vi.
Já o adicionei.
Felicidades.
Visite-me também.