quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

45 minutos ‘à FC Porto de Villas-Boas’!

Tinha tudo para ser um jogo aborrecido (é de uma competição pela qual o FC Porto continua a revelar pouco interesse e o Nacional tem o 1º lugar do grupo ali à mão), mas o FC Porto resolveu oferecer-nos mais uma bela exibição, jogando sempre um futebol positivo e desfrutando do jogo. Foi pena só ter durado 45 minutos, pois Villas-Boas aproveitou para fazer descansar alguns jogadores e baixar o ritmo de jogo. Fez bem, pois o treinador do Beira-Mar, nosso próximo adversário na Liga, também deixou alguns titulares de fora, precisamente para tentar chegar ao jogo do próximo Sábado na máxima força. Esse sim, será um jogo importantíssimo para o FC Porto (o Beira-Mar já empatou com o Sporting, e venceu o Sp. Braga e o Vit. Guimarães). Aliás, os dois próximos jogos poderão marcar a época do FC Porto. Se vencer ambos, e apesar de ficar com um jogo a mais, o FC Porto pode “cavar” uma diferença de 11 pontos para o segundo classificado. Isso causaria ainda maior desconforto no nosso maior rival.
Positivo (+):
- o FC Porto manteve a dinâmica de vitória e teima em vencer os jogos por mais de um golo de diferença;
- Fernando, Maicon, Fucile (este apesar dos habituais disparates!) e James mostraram intensidade de ‘jogador titular’;
- o futebol de James Rodriguez deixa-nos cada vez mais entusiasmados: o miúdo está mais agressivo e vai ser um craque quando perder a ansiedade que o tem traído na hora do remate e do último passe;
- uma palavra elogiosa também para Helton, não tanto pelo jogo de ontem (limitou-se a estar atento) mas pela regularidade e pelo discurso lúcido, e mobilizador, para colegas e adeptos; Belo ‘capitão’!
Negativo (-):
- o entusiasmo que o FC Porto colocou em campo merecia mais espectadores nas bancadas, mesmo para um jogo de Taça da Liga: apenas 17 mil espectadores (ainda assim, mais do que aqueles que estiveram no Estádio da Luz);

2 comentários:

Dragaopentacampeao disse...

O jogo valeu pela primeira parte, ainda que com o benefício de defrontarmos o Beira-Mar desfalcado das suas peças principais.

O segundo tempo não merece comentários, tal a vulgaridade apresentada, em função das saídas dos que fazem a diferença: Hulk e Moutinho.

Esta competição está praticamente perdida, pelo que acabou por ser um treino razoável e para treino até teve uma assistência interessante.

Um abraço

Rui Valente disse...

Se estiver de acordo, subscreva a petição online «Contra a discriminação da RTP ao FCPorto» aqui:

http://www.peticaopublica.com/?pi=P2011N5635

Pelo FCPorto