quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Um FC Porto ‘resultadista’, mas muito competente!


O mais importante na visita a Kiev foi assegurado: a passagem à próxima fase. Uma qualificação sem celebração especial, pois no FC Porto não se festejam empates!
Em Kiev, o FC Porto começou por abordar o jogo como se dependesse da vitória para aceder à próxima fase. Foi essa postura que acabou por nos garantir o empate. Um resultado importantíssimo, pois antes do jogo havia a possibilidade das 3 equipas (FC Porto, Dinamo e PSG) terminarem a fase de grupos com 12 pontos e tudo vir a ser decidido pela diferença de golos.
Foi um jogo intenso e muito competitivo. Só foi pena o FC Porto não ter aproveitado melhor a gula e urgência que o Dinamo revelou em chegar ao golo nos últimos 20 minutos de jogo. Mas a qualificação era mais importante. Foi um FC Porto ‘resultadista’, mas muito competente!


Um FC Porto com uma grande brecha no sector defensivo, pois jogar a ‘Champions’ sem 3 habituais titulares (Maicon, Alex Sandro e Fernando) é um handicap que até na Liga portuguesa é difícil de camuflar. Ainda assim, o sector defensivo nunca se expôs ao erro. Excelente trabalho defensivo!
Agora, assegurados os ‘Oitavos-de-final’, é altura de começarmos a pensar em garantir o primeiro lugar do grupo. Um objectivo que é mais importante do que parece, pois mesmo já não havendo adversários fáceis na próxima fase, isso possibilitava-nos evitar os grandes favoritos à final da competição (Barcelona, Manchester United, Real Madrid, Bayern de Munique,….), que, ao que tudo indica, poderão vir a ser primeiros classificados dos respectivos grupos. Além disso, é sempre obrigação do ‘cabeça-de-série’ jogar para ganhar o grupo. Venha o Dinamo de Zagreb!    

2 comentários:

Rui Anjos (Dragaopentacampeao) disse...

Resultado que defende os objectivos do FC Porto que era de estar presente nos oitavos-de-final da prova, conseguido com todo o mérito, numa exibição calculista, inteligente, onde foi evidente o grande sentido colectivo.

Referência para o comportamento dos jogadores menos utilizados que cumpriram cabalmente o que lhes foi pedido, dando garantias ao seu treinador de poder contar com eles.

O objectivo seguinte é a manutenção da liderança até ao fim.

Um abraço.

alex disse...

Fui, durante toda a época passada, crítico em relação ao nosso treinador. No primeiro jogo desta época cheguei a pensar que não tinha aprendido nada na época passada. Neste momento temos de reconhecer que o FCP é uma equipa que se movimenta muito bem quer com bola quer sem bola, atingindo momentos de grande nível qualitativo, confirmando que Vitor Pereira foi uma boa aposta, e é chegado o momento de os portistas lhe reconhecerem mérito, a começar por Miguel Sousa Tavares.
Rodar Mangala a defesa esquerdo, na pré-temporada, foi uma decisão preventiva que se viria a revelar de grande importância!
Saudações portistas!