terça-feira, 8 de julho de 2008

O «cromo do dia» - Simões

Fonseca, Gabriel, Simões, Freitas e Murça. Cinco jogadores que os portistas se habituaram a recordar da fantástica defesa (guarda-redes incluído) que mais jogos efectuou pelo FC Porto no célebre campeonato nacional de 1977/78, que marcou o regresso do FC Porto à conquista do título. Dos cinco, já recordámos o guarda-redes Fonseca, o defesa-direito Gabriel e o defesa-esquerdo Murça. Hoje recordamos um dos dois defesas centrais mais utilizados nessa época, Carlos Simões.
Carlos António Fonseca Simões nasceu em Coimbra a 28 de Julho de 1951. Estreou-se na 1ª Divisão pela Académica, onde jogou nas camadas jovens, e chegou ao FC Porto na época 1974/75, mantendo-se nas Antas durante 9 temporadas. Simões é um dos ícones da equipa de Pedroto que venceu dois títulos consecutivos no final da década de 70 (em 77/78 e 78/79). Nessas duas épocas, formou com Freitas (e mais tarde com Adelino Teixeira) uma dupla de centrais que se complementava na perfeição: ao estilo mais viril e autoritário de Freitas respondia Simões com discrição e eficiência. Simões foi, ao lado de Fonseca, Freitas, Murça, Rodolfo, Duda, Gomes e Oliveira, um dos mais utilizados na conquista desse bicampeonato. Na primeira época (77/78) realizou 27 jogos e na segunda (78/79) foi utilizado 22 vezes pelo técnico José Maria Pedroto.
Deixaría o FC Porto em 1983, com 32 anos, para ingressar no Portimonense (de Skoda e Cadorin, entre outros), tendo oportunidade de jogar durante mais algumas épocas na 1ª Divisão.
Em final de carreira ainda regressou à Académica para uma última época no clube da cidade que o viu nascer. Além de ter representado dois históricos do futebol português, Simões também foi internacional por Portugal em 13 ocasiões.
Uma curiosidade: depois de terminada a carreira, Simões continuou ligado ao Desporto, pois ainda foi a tempo de tirar o curso de fisioterapia, que exerceu.

4 comentários:

Anónimo disse...

Amigo Ricardo Vara:


É verdade, sim senhor, bons tempos em que diziamos, de cór, as equipas

- Fonseca, Gabriel, Simões, Freitas e Murça...

Penso que, a seguir, só se lhe seguiu esta:

- Mlynarzikc, J Pinto, L Pereira, Eurico e Inácio...


Mas, saudades, saudades, tenho destas:

- Acúrcio, Virgilio, M Arcanjo, M Costa e Barbosa...

ou

- Américo, Festa,Valdemar, Almeida e Atraca...

ou, ainda esta

- Rui, Rodolfo, Rolando, Ronaldo e Guedes


Um abraço.

PS. - Alguém é capaz de soletrar as defesas de há 3, 2 e... 1 ano atrás?

- Vitor Baía, J Pinto, F Couto, Aloísio e ...? (e esta só vai há 10anos...)

Cajó disse...

...VLK!!!

Anónimo disse...

...Rui Jorge ou Paulo Pereira!

Anónimo disse...

Pois é...


Era nesse sentido a «provocação».

E já vão em... 3 (VLK, Rui Jorge, Paulo Pereira).

Houve ainda o Morgado, o Branco, até o Paulinho Santos chegou a fazer uma «perninha», etc., etc.

Houveram outros grandes laterias (que vimos), casos do Carvalho (que foi com Barrigana para o Salgueiros), Mesquita e Leopoldo, no lado esquerdo.

Além do vimaranense Gualter, no lado direito.

Mas, para nós, os melhores foram VIRGILIO, no lado direito e ATRACA, no lado esquerdo.

Dos clubes rivais, sinceramente, só PEDRO GOMES e HILÁRIO (ambos do Sporting) se lhes assemelhava...


Cumprimentos.