domingo, 1 de março de 2009

A luta continua!

No clássico mais mal jogado da época, não sobrou muito que o FC Porto possa aproveitar. A única boa notícia é que passou mais uma jornada e continuamos em primeiro. Depois da igualdade frente ao Benfica, nova divisão de pontos frente ao Sporting. Apesar de ficar com vantagem no confronto directo com o Sporting, e com melhor 'goal-average' relativamente ao Benfica, a verdade é que o FC Porto não conseguiu aproveitar o factor casa. Dois empates foi o que se conseguiu arranjar nos clássicos!
Foram dois jogos no Dragão que, noutras épocas, teriam marcado a fuga definitiva do FC Porto para a conquista do campeonato. No entanto, este FC Porto 2008/09 é uma equipa com enormes dificuldades para se impor em sua casa. Agora, o primeiro lugar fica à mercê de um único deslize. Contudo, ainda temos uma pequena margem que nos permite perder dois pontos. Ou seja, passa a ser proibido perder!
Apesar dos clássicos disputados no Dragão, entre FC Porto e Sporting, serem jogados com muito menos tensão do que num FC Porto-Benfica, desta vez assistiu-se a uma autêntica luta durante os 90 minutos. Por vezes até se jogou nos limites da agressividade.
Não foi surpresa que não tenham havido muitas oportunidades de golo. Depois de tantos jogos realizados entre as duas equipas, era difícil encontrar formas de surpreender o adversário. Não fosse a garra das duas equipas e o clássico teria sido aborrecidíssimo.
No FC Porto, questiona-se apenas a opção por Pedro Emanuel. Com o Sporting a jogar sem um extremo esquerdo clássico, talvez se justificasse a opção por outro tipo de jogador. É sempre ingrato para um treinador ficar sujeito a análises à posteriori mas talvez Mariano Gonzalez ou Tomás Costa dessem mais profundidade ao flanco direito. De qualquer forma, não foi por esse motivo que o FC Porto deixou de ganhar o jogo.
Ao melhor primeiro tempo do Sporting, respondemos com uma segunda-parte de (inconsequente) domínio e posse de bola. O FC Porto atacou muito, mas atacou mal!
Fica apenas uma nota para o impressionante momento físico de Cristian Rodriguez. Depois do frenético jogo frente ao At. Madrid, o uruguaio voltou a massacrar os seus adversários directos. O 'Cebola' foi o melhor do FC Porto.
Agora, segue-se a perigosa visita a Matosinhos. A ansiedade vai-se fazer sentir nas próximas jornadas. É que FC Porto e Benfica jogam no mesmo dia e estão separados por apenas dois pontos. Isto promete!

4 comentários:

dragao vila pouca disse...

Mais do mesmo.

Mais um resultado negativo, mais uma fraca exibição, mais uma exibição que frustrou as expectactivas, que estavam altas depois do bom jogo - mau resultado - de Madrid.
Tudo começa nas opções de Jesualdo: se na capital espanhola ainda se percebe a entrada de P.Emanuel - faltavam pouco mais de 10 minutos, o resultado era
razoável e havia a perspectiva do Atlético dar tudo por tudo -, ontem, não encontro nenhuma justificação.
Que ganhou o F.C.Porto, com P.Emanuel a defesa lateral-direito? Ganhou solidez defensiva? Não, não ganhou, porque o capitão portista tem tendência para fechar no meio, deu espaço e abriu autênticas auto-estradas, por onde o Sporting atacou e criou mais perigo. Ganhou alguma coisa ofensivamente? Não, não ganhou, porque P.Emanuel raramente passa o meio-campo. Então porque jogou o Nº3 a lateral? Porque Jesualdo tem medo, não arrisca nada e mesmo sabendo que uma vitória, significaria um grande passo em frente na luta pelo título, a mensagem que o treinador do Tricampeão transmitiu, foi de receio, temor, excessivo respeito, de uma equipa, que na quarta-feira tinha levado 5-0 do Bayern. Não pensar que seriam favas contadas ou que a vitória seria fácil, de acordo, mas nem tanto à terra nem tanto ao mar.
O que fez Jesualdo para ganhar?
Alguém percebe, que as substituições, tenham sido feitas - com excepção da entrada de T.Costa para saída de Cissokho, lesionado -, a 7 e 1 minutos do fim? Que poderiam fazer Farías e Tarik, senão queimar tempo?
Estamos, como em 2004/2005, a entregar o ouro aos bandidos. Assim vai ser muito complicado ganhar a Liga.
Não foi assim que o F.C.Porto construiu o seu prestígio e se tornou cá dentro e lá fora, uma equipa temida, respeitada e ganhadora.

Um abraço

Anónimo disse...

muito fraco

Marco Ferreira disse...

Ficámos limitados logo à partida pela falta de jogadores e ao longo do jogo fomos ficando mais limitados pelas constantes faltas que foram sendo marcadas, muitas delas aos jogadores do FC porto quando ganhavam e bem os lances aos defesas do sporting.

Ganhou o Benfica este duelo.

marinheiroaguadoce a navegar

Anónimo disse...

A verdade é que só temos 11 jogado_
res com categoria para jogarem na
1ªequipa. Viu-se bem que não temos
banco á altura para,por exemplo,dar
a volta num resultado desfavoravel!
E pôr o P.Emanuel a defesa direito?
Eles(lagartos!)é que são fraquinhos
senão queria vêr como seria ...
Grande jogo do CR ´Cebola´, que
para nosso azar não joga no Mar .
Vamos lá FCPorto . Força Rapazes

Ricardo M.