sábado, 28 de março de 2009

Mourinho e o FC Porto

É uma relação que podia ser quase perfeita, mas que um momento menos feliz do ex-treinador do FC Porto tornou indiferente para alguns sócios e adeptos do FC Porto (nos quais me incluo!). Uma birra, ainda em pleno relvado de Gelsenkirchen, que o manteve afastado da equipa e que o fez abandonar, voluntariamente, os festejos que se estenderam do Aeroporto Francisco Sá Carneiro ao Estádio do Dragão. Como já tinha tudo acertado com o Chelsea, Mourinho preferiu assumir uma postura individualista, ficando à margem da equipa e criando uma espécie de enigma à volta de si próprio. Uma atitude desagradável e desproporcionada. Essa é uma mancha que alguns adeptos do FC Porto nunca lhe vão perdoar.
A presunção de José Mourinho manteve-se depois de deixar o FC Porto. Logo no ano seguinte, o FC Porto defrontou o Chelsea na Liga dos Campeões e, no jogo do Dragão, venceu os ingleses por 2-1 (golos de Damien Duff, Diego e Benni McCarthy). No final, Mourinho voltou-nos a brindar com a sua arrogância: «Quero voltar a defrontar o FC Porto num jogo... mais a sério!» (nota: quando jogou no Dragão, o Chelsea já estava apurado para os Oitavos-de-final). Quando deixou o FC Porto, Mourinho partiu do princípio que sería mais fácil voltar a ser campeão da Europa se estivesse no comando técnico de clubes como o Chelsea ou o Inter de Milão. Enganou-se! Não só a responsabilidade é maior, como a organização e cultura desses clubes não é tão sólida como aquela que Mourinho encontrou no FC Porto. Algo que o treinador português nunca soube valorizar!
No entanto, Mourinho parece querer esquecer esses tempos e, recentemente, tem insistido em recordar com orgulho a sua passagem pelo FC Porto, sendo de destacar as últimas declarações do treinador português, que garante que aquela equipa do FC Porto, em 2003/04, foi a melhor que já orientou.
Nota-se alguma nostalgia no discurso de Mourinho quando fala do «FC Porto europeu»: "Naquela altura, ninguém sabia quem era aquele treinador que correu que nem um louco pela linha lateral", afirmou Mourinho, recordando o seu memorável festejo quando o FC Porto empatou a um golo em Inglaterra, eliminando o Manchester United na edição de 2003/04 da Champions. Essa foi a última equipa romântica que Mourinho orientou. Que pena aquela birra em Gelsenkirchen!

6 comentários:

armando disse...

Tenho para mim que com o Mourinho (após FCP), vai acontecer como com o Benfica pós-Guttman - no caso em questão, qual castigo, o Mourinho, como não quis festejar o Título Europeu, na segunda vez do FCP e sua primeira Taça dos campeões, nunca mais vai festejar a Taça / Liga dos campeões Europeus...!

Nitro disse...

Caro Ricardo Vara,

Importa-se de enviar uma mensagem para 12.nitro@gmail.com ?

Obrigado!

dragao vila pouca disse...

O Mourinho já se arrependeu e como tal...
Quem sabe, não vai mostrar no futuro, que aquela máxima: não se deve voltar ao local onde se foi feliz, não vai ser alterada?

Um abraço

Anónimo disse...

Meu caro amigo, o vosso blog já é uma referência. Olhe só para esta video até ao fim:

http://videos.sapo.pt/aleidabola

A última do Pedro Marques Lopes. ;D

dragao vila pouca disse...

http://videos.sapo.pt/aj7Dg2WwRvRYjkcJBvZC

O link é este.

Um abraço

vasco disse...

ai está ferguson...

http://www.maisfutebol.iol.pt/noticia.php?id=1053522&div_id=1304