domingo, 11 de janeiro de 2009

O «cromo do dia» - Jacques

Jacques Pereira nasceu a 3 de Fevereiro de 1955 em Vila Real de Santo António. É curioso que houve sempre dúvidas relativamente à naturalidade deste ex-jogador do FC Porto. Segundo alguma imprensa, apesar de ter nacionalidade portuguesa, Jacques terá (?) nascido em Casablanca (Marrocos) e, posteriormente, sido naturalizado em Vila Real de Santo António.
Jacques foi um bem sucedido avançado que passou pelo FC Porto no início da década de 80. A sua formação juvenil foi feita no Lusitano de Vila Real de Santo António, tendo depois actuado noutro clube algarvio, o Farense, antes de rumar ao norte do país onde viveu os melhores momentos da sua carreira.
Ainda antes de chegar ao FC Porto, onde se sagrou o melhor marcador do campeonato, Jacques representou o Famalicão, de 1975 a 1979, e o Sp. Braga, de 1979 a 1981. A sua chegada ao FC Porto, em 1981/82, coincidiu com aquele período de 5 anos (de 1978/79 até 1984/85), entre os reinados de Pedroto e Artur Jorge, que o FC Porto passou sem vencer o campeonato nacional.
Contudo, e apesar dos golos que marcou em Braga, foi no FC Porto que Jacques se afirmou como um inesperado goleador. Logo na primeira época de azul e branco foi o melhor marcador do campeonato. Apesar do FC Porto ter deixado fugir o título, Jacques vencería a Bola de Prata com a excelente marca de 27 golos em 30 jogos. O avançado do FC Porto aproveitou a ausência de Fernando Gomes, que no ano anterior se transferiu para o Sporting de Gijón, para assumir ele o protagonismo no ataque do FC Porto. No entanto, o Bi-Bota d'Ouro regressaría às Antas no ano seguinte e, naturalmente, Jacques perdería influência no «onze» do FC Porto. Apesar de menos utilizado nos anos seguintes, a sua época de estreia no FC Porto acabou por justificar a mudança de Braga para as Antas, isto porque Jacques foi o grande protagonista da disputa do primeiro troféu da época, a Supertaça. Já com a época a decorrer, o Benfica começou por vencer o FC Porto por 2-0 (dois golos de Nené) na 1ª mão da Supertaça Cândido de Oliveira. Apesar de relativamente confortável, a vantagem benfiquista foi anulada no jogo da 2ª mão com um 'hat-trick' de Jacques! O FC Porto venceu esse jogo por 4-1 (3 golos de Jacques e 1 de Costa), acabando o inspiradíssimo Jacques por ser o grande responsável pela conquista da primeira Supertaça da história do clube.
No entanto, houve outro momento, na época 1983/84, que marcou a sua passagem pelo FC Porto. Foi na 1ª mão da 2ª eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças dessa época. O sorteio colocou no caminho do FC Porto os escoceses do Glasgow Rangers. O jogo de Glasgow foi muito difícil para o FC Porto, que só no último minuto de jogo conseguiu marcar e adiar a decisão da eliminatória para as Antas. Foi Jacques que marcou esse golo! Os escoceses venciam por 2-0 quando, aos 89 minutos de jogo, o avançado do FC Porto reduziu para 2-1 e manteve o FC Porto na disputa da eliminatória. Na 2ª mão, o inevitável Fernando Gomes deu a vitória (1-0) ao FC Porto e desviou os escoceses do caminho que levou à final de Basileia.
Quanto a Jacques, permanecería no FC Porto mais uma época antes de regressar a Braga. Com 30 anos, o ex-avançado do FC Porto ainda se manteve mais umas épocas na 1ª Divisão. Depois de deixar o Sp. Braga, ainda jogou no Sp. Covilhã, regressando ao seu clube do coração, o Lusitano de VRSA, em 1988/89. Em final de carreira, ainda representou outro clube algarvio, o UD Castromarinense.
Em cima, a ilustrar o 'post', uma foto de um «onze» do FC Porto da década de 80. Jacques é o primeiro, em baixo, a contar da esquerda.

3 comentários:

R.Moreira disse...

Lembro-me ralativamente bem deste
Jacques que na altura era um dos
meus idolos no nosso FCPorto ...
Vi esse jogo dos 3 golos ao benfas
e recordo a grande exibição que
ainda assim fez o Bento ...
Tinham levado mais um saco cheio a mourada !!!

sandra disse...

Apenas deixo a minha passagem com orgulho pela pessoa tão importante na minha vida, que é ... o meu querido PAI.

barbosa disse...

Gostei muito da passagem de jaques pelo meu querido clube futebol clube do porto, apesar de eu na altura ser muito jovem, jaques foi um dos melhores pontas de lança que passou pelo fcp, é com orgulho que digo que tu vais fazer sempre parte da nossa familia dcp, um abraço, muitas felecidades na tua vida, etarás sempre presente nos corações portistas.